Saturday, 13 February 2016

Ambição de artista

 Os artistas gregos, os trágicos, por exemplo, c riavam para vencer; toda a suas arte é impensável sem a competi ção: a boa Éris de Hesíodo, a Ambição, dava asas ao seu gênio. Esta ambição exigi a, antes de tudo, que sua obra mantivesse a excelência máxima aos seus próprios olhos , tal como eles compreendiam a excelência, sem consideração por um gosto reinante e pela opinião geral sobre o que é excelente numa obra de arte; e assim Ésquilo e Eurípides permaneceram muito tempo sem sucesso, até que, enfi m, educaram-se juízes de arte que avaliaram suas obras conforme critérios por ele s mesmos estabelecidos. Desse modo procuram a vitória sobre os rivais segundo sua própria avaliação, ante o seu próprio tribunal, querem de fato ser mais excelente s; depois exigem a concordância externa à sua avaliação, a confirmação do seu julga mento. Lutar pela glória significa “fazer-se superior e desejar que isso também apareç a publicamente”. Se falta a primeira coisa, e a segunda é mesmo assim desejada, fala-se de vaidade. Quando falta a segunda, e esta ausência não é sentida, fal a-se de orgulho. (2000, p.273)